Dois dias em Edimburgo

Só na Princes Street,a  rua que divide a cidade ao meio,
vi quatro  pessoas a tocar gaita de foles, incluindo este pequenote.

Edimburgo foi a cereja em cima do bolo para fechar as férias em beleza. Depois de uma semana e dois dias a circular pelos lagos e montanhas das Highlands, onde devem existir cerca de 300 ovelhas por cada pessoa, soube bem um "boost" de urbanismo, ainda que a capital escocesa se veja num dia (sem contar com idas a museus e ao castelo). Toda a gente que eu conheço e que já visitou Edimburgo diz que esta cidade é incrível. E deu para perceber porquê. Tem uma geografia fantástica, está estupidamente bem conservada (nalgumas ruas, ainda se sente bem o espírito medieval de outros tempos) e escuta-se música por todo o lado. E depois, temos a imagem constante e desconcertante dos homens de saias... Muitos homens de saias. Julgava que os ia ver aos magotes nas zonas rurais, mas foi aqui, na cidade, que os vi a torto e a direito. Homens de saias de todas as idades e de diferentes tribos Vi saias clássicas, saias de gala, saias góticas, saias street wear.... Enfim, saias para todos os gostos e feitios. Foram três noites (dois dias) muito bem passados que deixaram muita vontade de voltar noutro ano, durante o mês de Agosto, quando o cartaz de actividades culturais do Festival de Edimburgo é simplesmente arrebatador. É bom saber que a easyjet voa para Edimburgo.

Família a passear nos jardins da Princes Street

Trajes de gala de um casamento tipicamente escocês no luxuoso
Hotel Basltimore.


(continua...)

Sem comentários:

Enviar um comentário